Ilha de Capri, a Pérola do Mediterrâneo

Ahhh…Capri. É uma ilha italiana localizada no Golfo de Nápoles, Região da Campanha, dividida em duas comunas, Capri e Anacapri.

IMG_4024

Contando um pouco da história da Ilha, Capri começou  a ter um grande destaque nas ações políticas e militares de Roma quando Otaviano, antes de ser proclamado Augusto, em 29a.C. desembarcou na ilha e, encantado com sua beleza, tomou-a de Nápoles em troca de Ischia. Depois de Otaviano, o Imperador Tibério se transferiu para a ilha por dez anos e de lá cuidava dos interesses do império. A presença dos dois imperadores em Capri teve uma grande influência na arquitetura e desenvolvimento da área urbana, graças  as grandes habilidades dos romanos.

Na Idade Média, a Ilha de Capri vivia o período das invasões dos sarracenos que saqueavam os povoados da Itália meridional e deportavam seus habitantes como escravos. O medo dos invasores levou o povo de Capri a  eleger San Costanzo como protetor da Ilha, representado quase sempre na ação de afugentar os piratas.

A partir do ano 1000 até 1860, Capri viveu sob o domínio de Nápoles sendo cedida diversas vezes até que, em 1445, foi concedido o Direito de Inalienabilidade, ou seja, a proibição de ceder a Ilha como feudo.

No século XIX, Capri começou a ficar conhecida no mundo. A sua fama se deve, em um primeiro momento, ao fato de ser um ponto estratégico para o controle do Sul da Itália e sede de duras batalhas entre os franceses do reino de Napoleão  e pelos ingleses. É deste período  as numerosas fortalezas ao longo do perímetro da Ilha, as custas das ruínas romanas que tinham sobrevivido até então.

Em seguida, Capri cresceu graças ao interesse romântico pelas viagens que levou a Ilha os primeiros de uma série de estrangeiros. Capri se transformou em um lugar para se dedicar a arte de receber os hóspedes!

Durante o século XIX, a Ilha de Capri recebeu artistas provenientes de todo o mundo, principalmente alemães, que pertenciam a boemia sem dinheiro do período. Foi somente no final do século XIX, com a abertura do Grand Hotel Quisisana, que iniciou em Capri um turismo feito de nobres, realeza e grandes personalidades da política e da indústria. O ponto forte da hospitalidade de Capri foi o fato de receber com o mesmo cuidado e discrição pessoas de todos os tipos. Estiveram em Capri o russo Mássimo Gorkij em exílio, o pintor alemao Karl Wilhelm Diefenbach, o escritor Norman Douglas… Também se mudou para a Ilha o médico sueco Axel Munthe que construiu  a famosa Villa San Michele e homenageou  Capri no seu romance “O Livro de San Michele”.

A partir da segunda metade do século XX, Capri se transformou no lugar de encontro e na capital mundial da High Society.

Como chegar:

É possível chegar via balsas e barcos que partem de Nápoles e Sorrento. No verão também é possível a partir de Positano, Amalfi, Salermo e Ischia.

IMG_3145

Durante uma boa parte do ano,  não é possível levar o carro ou moto até Capri, o desembarque de veículos a motor para não residentes é permitido apenas no período que vai do início de novembro até a Páscoa. De qualquer modo, um carro em Capri seria pouco útil!

Onde estacionar o carro antes de partir para Capri:

Em Nápoles: Parcheggio Buono, Molo Beverello ou Parcheggio Brin, Via Marina.

Em Sorrento: Garage Marina Piccola ou Parcheggio Correale.

A chegada em Capri se dá na Marina Grande. Geralmente os hotéis contam com serviço de maleiros, que buscam suas malas na marina e levam ao hotel. A maior parte dos hotéis se localiza na porção alta da ilha.

IMG_3146

Deve-se pegar o funicular para subir até a Piazza Umberto I, a badalada praça de Capri que dá acesso a parte agitada da ilha e aos hotéis.

IMG_3147

Mais conhecida como “La piazzeta”, ali encontra-se a banca de jornal da cidade e o pequeno escritório de informações turísticas, a Azienda del Turismo. De um lado da Piazzetta, em frente a escadaria, está o Município. Além disso, há uma série de bares e restaurantes que tornam o centro da ilha agitado.

IMG_3551

O Hotel Quisisana

O hotel está localizado no coração da parte antiga de Capri, ao Sul da Piazza Umberto I. Lá, o médico inglês George Sidney Clark estabeleceu um sanatório em 1845, transformando-se no Grand Hotel Quisisana somente em 1861. “Qui si sana” significa “aqui se cura ” em Italiano.

IMG_3305

(Vista do nosso quarto)

Desde  1986 o Quisisana é membro do “The Leading Hotels of the World” e é considerado o melhor hotel da Ilha.

IMG_3251

 

Grotta Azzurra

A Grotta Azzurra é uma das experiências de viagem mais bonitas que se pode ter na vida.

IMG_3883

Para conhecer a Grotta, as condições climáticas sao fundamentais, pois sua entrada é tao  estreita que, dependendo,  se a  maré estiver alta ou o mar revolto, a Grotta fecha.

IMG_3386

Independente de estar em um barco particular ou naqueles que partem com dezenas de turistas, sua entrada é feita por embarcações pequenas localizadas na entrada da Grotta. Nossa escolha foi uma embarcação particular, um tour privado, para melhor perfazer toda a ilha.

Na Marina Grande pode-se escolher a forma de se fazer o passeio, sem necessidade de reserva anterior.

IMG_3889

A Grotta Azzurra funcionava como casa de banho dos imperadores romanos, e a maré era mais baixa nessa época. Na década de 60, foram encontradas esculturas romanas, datadas da época do imperador Tibério, em 15a.C. A Grotta também é vista pelo povo da ilha como lar de seres sobrenaturais e místicos, em cujas águas existem poderes medicinais.

IMG_3415

No seu interior, os barqueiros entoam canções italianas, como “Torna a Surriento”, ” O sole mio”,  “Nel blu dipinto di blu”, “Santa Lucia”, tornando o passeio ainda mais fascinante… Com certeza, uma das mais belas experiências que já vivenciamos.

I Faraglioni di Capri

Essas três rochas viradas uma de frente para outra são chamadas “Faraglioni”, e ficam localizadas no lado sul da ilha. Foram descritas pela primeira vez no livro do romano Virgílio, “Eneida”, narrando os mitos greco-romanos das sereias. Seu nome deriva do grego “pharos”, que significa farol. De fato, nos tempos antigos, durante a noite era acesa uma fogueira junto a terceira rocha, para indicar aos navegantes a presença das rochas.

IMG_3590

Recomendamos fazer o passeio de barco, para melhor avistar os Faragliones, e passar embaixo do “Arco dell’amore”, sob a terceira rocha, e fazer o famoso “Baccio dell’eterno amore”, o beijo sob o arco do amor, para selar o amor eterno com sua alma gêmea.

IMG_3529

Cada Faraglione tem um nome: o primeiro unido a terra se chama Stella; o segundo, separado do primeiro por um pedaço de mar, Faraglione di Mezzo e o terceiro Faraglione di Fuori ou Scopolo.

IMG_4128

O tour pela ilha de barco ainda reserva surpresas agradáveis como a Gruta Verde, na qual cabe até uma embarcação, utilizada pelos navegantes para se abrigar das tempestades.

IMG_3933

 

IMG_3926

E a pequena Gruta do Champagne, que recebe esse nome pelo efeito que a maré faz sobre as pedras, semelhante a uma garrafa de champagne ao ser aberta.

IMG_3343

Um giro de barco pela llha é a melhor maneira de conhecer Capri.

IMG_3878

Anacapri

Capri é glamurosa e vibrante, para descobrir o lado mais vivo e selvagem da ilha é preciso. São  três quilômetros de curvas e subidas para chegar em Anacapri, a segunda cidade da ilha. O centro histórico de Anacapri é um lugar para passear com calma entre as silenciosas praças e estradinhas coloridas pelas flores, e visitar suas igrejas e vilas.

Para chegar a Anacapri basta pegar um ônibus no centro de Capri, perto da piazza Umberto I com direção a piazza Vittoria. A primeira atração que se vê nos arredores é um teleférico que leva até o Monte Solaro e a via Capodimonte.

 O Monte Solaro vale a visita para se chegar ao ponto mais alto da ilha, cerca de 589 metros acima do mar e ter uma vista de toda ilha e do golfo de Nápoles. Tomamos o teleférico e em 12 minutos estávamos no ponto mais alto da ilha. Já chegamos e fomos recepcionados por alguns gatinhos tomando um banho de sol!!

IMG_4052

A vista lá de cima é estonteante.

IMG_4056

Uma estátua do Imperador Tibério, descobridor da ilha se encontra no monte, com vista para os Faragliones abaixo.

IMG_3618

Villa de San Michele

A Villa San Michele é a realização de um sonho  de um médico e escritor vindo da fria Suécia.  Quando chegou em Capri, em 1885, Axel Munthe era um jovem médico.  Instalou-se em Anacapri, onde construiu uma bela casa sob as ruínas de uma capela dedicada a São Miguel.

 

IMG_4080

Na Villa San Michele foram conservados restos arqueológicos recuperados por Munthe em Capri, Anacapri e em outros lugares pelo mundo. Existem pedaços de sarcófagos, bustos, pavimentos romanos, mármore e colunas. No jardim existe uma tumba grega e uma esfinge em granito que dão um toque especial ao mirante com vista para a ilha de Capri.

IMG_3635

Ainda em Anacapri, andando pela Via Giuseppe Orlandi, podemos encontrar um série de atrações históricas como:

A Casa Rossa

Essa casa pertenceu ao coronel americano John Cay H. Mackowen, que desembarcou na Italia logo após a guerra civil americana e se estabeleceu em Anacapri até 1899. Funciona como um museu para obras arqueológicas descobertas em Capri e Anacapri, inclusive estátuas romanas descobertas na gruta azul entre 1964 e 1974.

IMG_3180

 

Igreja de São Miguel (Chiesa de San Michele)

Essa igreja foi construída entre 1698 e 1719 pelo arquiteto Napolitano Antonio Vaccaro. O chão da igreja apresenta uma pintura do mestre napolitano Leonardo Chiaiese sobre o paraíso e a expulsão de Adão e Eva do Jardim do Edén.

IMG_3194

 

 

Restaurantes em Capri

Restaurante Da Paolino

Um restaurante delicioso para o jantar,  pela qualidade da cozinha e pela beleza do lugar. Com um pergolato de limoeiros e  vista para o mar. Como não ser romantico um jantar sob um céu de limões sicilianos?! Imperdível!!! (Necessário fazer reserva)

IMG_3271

Lá provamos o melhor risoto de limão siciliano com camarões de nossas vidas, receita esta, que trouxemos para o Brasil e sempre que sentimos saudades de Capri a fazemos!!

IMG_3284

O Limoncello que é servido com a sobremesa é cortesia da casa, e sim, ele é servido a vontade já que o restaurante tem sua própria producão. Garrafas da  bebida podem ser compradas no restaurante para consumo doméstico.

Restaurante Villa Verde

Passeando pelas vielas do centro de Capri, nos arredores da badalada Piazzetta, está o Restaurante Villa Verde. Se estiver sonhando com um delicioso jantar a luz de velas reserve uma mesa no terraço!! (Necessário fazer reserva)

IMG_3655

Um cardápio com os mais deliciosos pratos da tradição de Capri, inclusive a famosa salada Caprese!!!!

IMG_3658

Gelateria Buonocore

Nao existe melhor sorvete no mundo do que o italiano, fato!… e a Gelateria Buonocore em Capri é  parada obrigatória na Ilha! As casquinhas são feitas na hora, o que significa que você ainda as come quentinhas,   seu aroma invade as ruas de Capri…

IMG_3243

 

 

Capri sem dúvidas será um dos lugares que voltaremos pois foi uma de nossas viagens mais lindas!!

IMG_3584IMG_3591

Carpe Diem!!!

Advertisements

2 thoughts on “Ilha de Capri, a Pérola do Mediterrâneo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s