A Catedral de Chartres – Monumento Mariano

Esse tesouro gótico fica localizado no coração da cidade de Chartres, na França, a cerca de 80km de Paris. É uma das catedrais góticas mais imponentes e míticas do mundo, sendo sempre lembrada pelo seu labirinto medieval praticamente intacto.

DSC_0800

DSC_0804

A construção da catedral iniciou-se no ano de 1145, sendo consagrada a Virgem Maria, especialmente no período de Assunção da Santa, daí o nome original ser Notre-Dame de Chartres. O edifício original sofreu um incêndio em 1194, sendo totalmente reconstruída 60 anos depois. Em 1260 foi consagrada na presença do rei Luís IX.

IMG_8317

Os 150 Vitrais do século XIII são uma obra-prima a parte, retratando cenas do antigo testamento, da infância e da paixão de Cristo.

DSC_0795

O interior da catedral é magnífico e nos remete a grandiosidade do sagrado, que tanto inspirou a arte gótica, com a filosofia de que o sagrado está no alto, com suas cúpulas magníficas, além da luminosidade intensa concedida pela presença dos vitrais. Quando se visita a Notre Dame de Chartres a primeira reação que as pessoas têm é de olhar para o alto, para contemplar os céus, os vitrais e seus jogos de luzes.

IMG_8341

Uma das rosáceas de Chartres traz a imagem de Nossa Senhora com Jesus no colo.

Entretanto, por que dedicar um post inteiro a uma catedral gótica, que mesmo emblemática, assemelha-se a muitas catedrais góticas na Europa? Comecemos pela origem do nome Chartres, que vem do bretão “Carnatum”, um nome celta que designava uma gruta sagrada onde era venerada uma entidade druida. Os celtas participaram da formação da França, sendo a região da Bretanha e do Vale do Loire o local onde mais se concentravam. A religião Celta, apesar de politeísta, foi incorporando elementos que muito se assemelhavam ao cristianismo. Eles adotavam a adoração da Cruz, obviamente com outro significado, antes mesmo dos Cristãos. O local onde agora está construída a Catedral de Chartres era um templo celta onde foi encontrada a imagem de uma mulher com uma criança no colo, que com a mão direita tinha o ato de abençoar e a com a mão esquerda segurava o globo.

DSC_0777

Imagem da Virgem Maria com Jesus no colo. Essa imagem seria um réplica da antiga imagem celta, que foi queimada pela revolução francesa no século XIX.

A antiga imagem celta foi adotada pelos cristãos e localizava-se nas criptas da igreja, sendo denominada “Notre Dame sous Terre” (“Nossa Senhora sob a Terra”).  Inclusive a origem da catedral de Chartres remete a 1000 anos A.C, porque já era um local sagrado, conhecido por ser fonte de águas com poderes medicinais. Nas criptas da Igreja encontra-se um poço com essas águas, mas que se encontra vedado ao público.

Nas criptas inclusive não pode haver túmulos, haja visto ser essa igreja inteiramente dedicada a Assunção da Virgem Maria, que ascendeu aos céus juntamente com seu corpo físico.

DSC_0772

Altar de Bridan (1763 ) com a Assunção de Nossa Senhora.

DSC_0770 Detalhes do pórtico com esculturas do batismo de Cristo.

Essa Catedral também é área de peregrinação, fazendo parte do Caminho de Santiago de Compostela. Por ser inteiramente dedicada a Maria, guarda em seu interior uma relíquia: a túnica que Nossa Senhora usava quando no momento do nascimento de Cristo. Essa relíquia foi doada por Carlos, o calvo, em 876 (antes da fundação da catedral), sendo um presente do imperador bizantino Constantino.

DSC_0791

Detalhe da túnica que Nossa Senhora usou durante o nascimento de Cristo.

DSC_0798

Placa indicando o caminho do peregrino de Santiago de Compostela junto a Catedral de Chartres.

A catedral de Chartres ainda guarda em seu interior o fantástico Labirinto de Chartres!!  Esse labirinto foi construído nas primeiras décadas do século XIII, e encontra-se no centro da catedral. Na idade média era muito comum a construção de labirintos em catedrais, como forma de peregrinação espiritual, simbolizando os percalços da vida, até atingir o sagrado espiritual, a salvação de Deus, que se encontra no caminho final.

IMG_8331 

A origem dos labirintos remonta a antiguidade clássica, como as pirâmides do Egito, ou o famoso labirinto de Creta, lar do famoso Minotauro, construído pelo aquiteto Dédalo. Inclusive na idade média o labirinto de Chartres chegou a ser chamado labirinto de Dédalo. O labirinto de Dédalo foi percorrido pelo herói grego Teseu, utilizando o novelo de lã da sua amada Ariadne, para não perder o caminho da volta, onde derrotou o demoníaco Minotauro.

IMG_8333

O labirinto de Chartres é elíptico e apresenta cerca de 12,60 x 12,30 metros, sendo o caminho a ser percorrido cerca de 137 metros pelo peregrino. É formado por pedras brancas e negras, sendo as pedras negras definindo o limite entre o sagrado e o profano.O labirinto de Chartres associa a espiritualidade cisterciense ao desejo de fazer da catedral um modelo de perfeição acabada, espelho da Ordem do Universo.

Catedral-de-Chartres

Segundo as lendas medievais, no dia da festa da Assunção de Nossa Senhora (no Calendário Juliano, ainda em uso na Idade Média), um raio de sol atravessava o vitral central da fachada e projetava a imagem de Nossa Senhora com o menino Jesus no colo sobre o centro do labirinto.

São onze círculos que devem ser percorridos até o centro do labirinto, O número simboliza a luta interior, segundo R. Allendy. Segundo Santo Agostinho, o número 11 representa a transgressão da lei, servindo como caminho de penitência para o pecador, até alcançar a libertação espiritual.

As cerca de 273 pedras que compõem o labirinto representam os dias dos 9 meses de gestação de Maria até a natividade. Na interpretação desse monumento Mariano, Maria é advogada nossa, que intercede por todos os pecadores perante a seu filho Jesus Cristo, para alcance da graça espiritual, por isso sua imagem é projetada no centro do labirinto a partir da rosácea central.

DSC_0788

Como chegar: para chegar a Chartres pode-se fazer um passeio de carro, a partir das cidades do Vale de Loire, como Tours ou Bloirs antes de chegar a Paris, ou vice-versa. A partir de Paris pode-se fazer também passeios bate-e-volta de trem, a partir da estação Gare de Montparnasse, com cerca de 1 hora de duração.

DSC_0803

Au revoir!!!

Carpe Diem!

Advertisements

One thought on “A Catedral de Chartres – Monumento Mariano

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s