Toledo – antiga capital da Espanha – parte 2

Caminhar pelas ruas de Toledo é como voltar ao tempo. Nada como andar pelas suas vielas medievais bem conservadas, com seus vários monumentos e belezas escondidas em todos os cantos.

IMG_1072

A cidade é circundada pelo rio Tejo, o mesmo que banha toda península Ibérica, até Lisboa.

IMG_1030

Essa cidade murada era durante o Império Romano e durante a Idade Média o grande centro de produção de armas de toda Europa. Por toda cidade podem ser vistas lojas que vendem armas medievais, agora como souvenirs, armaduras de cavaleiros templários, espadas, bestas e todos os tipos de armas usados pelo exército espanhol.

IMG_0982

IMG_1107

Não podíamos deixar de levar um souvenir de Toledo – a Espada dos Cavaleiros Templários.

IMG_1109

Museo El Greco

Essa casa localizada no bairro judaico é um importante museu sobre as obras de El Greco. Acredita-se que essa era a casa onde esse artista viveu até o fim de sua vida. Domenikus Theotocopoulos, mais conhecido como El Greco, nasceu em Creta em 1541 na Grécia e viveu a maior parte da sua vida em Toledo, na Espanha. Juntamente com Velázquez e Goya faz parte da tríade sagrada da arte espanhola, mesmo sendo grego de nascença.

IMG_1020

IMG_1018

Os principais quadros expostos são “Vista de Toledo”, um retrato detalhado da cidade naquela época, e soberba série “Cristo e os Apóstolos”.

IMG_1014

IMG_1015

O estilo dramático e expressivo de El Greco foi considerado estranho por seus contemporâneos, mas encontrou grande apreciação no século XX, sendo considerado um precursor do expressionismo e do cubismo. El Greco é considerado pelos modernos estudiosos como um artista tão individual que não o consideram como pertencente a nenhuma das escolas convencionais.  É mais conhecido por suas figuras tortuosamente alongadas e uso freqüente de pigmentação fantástica ou mesmo fantasmagórica, unindo tradições bizantinas com a pintura ocidental.

IMG_1016

Alguns estudiosos argumentaram que El Greco pintara figuras humanas alongadas porque tinha problemas visuais (possivelmente astigmatismo progressivo e estrabismo), que o faziam ver os corpos mais alongados do que eram na realidade e de um ângulo perpendicular.

El_Greco,_The_Vision_of_Saint_John_(1608-1614)

Embaixo do museu há uma capela com teto mudejár e um acervo de arte de pintores da Escola de Toledo, como Luis Tristán, discípulo de El Greco.

IMG_1017

Sinagoga del Tránsito, Museo Sefardi

O interior mudejár mais bem trabalhado da cidade encontra-se nessa ex-sinagoga, construída no século XIV por Samuel Ha-Leví, o tesoureiro Judeu de Pedro, o Cruel.  O friso entrelaçado do majestoso salão de oração funde motivos geométricos islâmicos, góticos e hebreus.

IMG_0984

IMG_0987

A sinagoga abriga um museu de cultura sefardi (judeus espanhóis). Os objetos expostos datam de antes e depois da expulsão dos judeus da Espanha, no final do século XV.

IMG_0991

IMG_0999

IMG_1001

Iglesia de San Ildefonso

Igreja jesuíta construída em estilo Barroco em 1629, consagrada a San Ildefonso, padroeiro e antigo padre da cidade de Toledo.  Ao longo da nave encontram-se 14 esculturas dedicadas aos apóstolos de Cristo, esculpidas por Gérman López Mejía.

IMG_1081

IMG_1083

Imperdível subir até a torre dessa igreja para se ter uma ampla vista da cidade de Toledo.

IMG_1095

IMG_1092

Mesquita Cristo Luz (Mezquita del Cristo de La Luz)

Única mesquita remanescente de dez que já existiram na cidade de Toledo, construída em 999. Originalmente chamada Mesquita Bab-al-Mardum foi entregue aos Cavaleiros da Ordem de São João pelo rei Alfonso VIII em 1186, ano em que foi consagrada a Cristo como Capela da Santa Cruz.

IMG_1119

O interior dessa mesquita é dividida em nove compartimentos pelas colunas em estilo mudejár. Os afrescos na cúpula datam do século XII, como esse Cristo Pantocrator  (onipotente) em um fundo azul.

nIMG_1120

A capela deriva seu nome de uma lenda: quando o rei Alfonso VI entrou em Toledo no triunfo de 1085, seu cavalo caiu de joelhos na frente da mesquita (uma pedra branca marca o local).  Descobriu-se que uma vela tinha queimado continuamente atrás da alvenaria ao longo de três séculos e meio de domínio muçulmano, iluminando um crucifixo escondido. Essa Mesquita foi construída sobre uma antiga igreja visigoda.

IMG_1118

IMG_1122

Iglesia de Santiago del Arrabal

Este é um dos mais belos monumentos mudejáres de Toledo. Foi construída no século XII, para celebrar a Reconquista.

IMG_1155

O interior da igreja apresenta um belo teto de madeira trabalhada e um púlpito mudejár todo enfeitado.

Puerta Vieja de Bisagra

Quando Afonso VI reconquistou Toledo em 1085, entrou na cidade por esse portão. É o único portão da cidade que manteve sua arquitetura militar original do século X.

IMG_1150

As enormes torres são encimadas por uma torre de vigia árabe do século XII.

IMG_1135

Em todos os ângulos de Toledo podem ser apreciadas as belezas dessa cidade histórica e atemporal.

IMG_1130

IMG_1168

IMG_1124

E assim é Toledo, uma cidade que nos remonta a tempos imemoriáveis, com suas vielas medievais, suas lojas de armas, sinagogas, igrejas, mesquitas, tudo em perfeita conservação. A cidade que El Greco escolheu para pintar suas obras primas e lá permanecer até o último dia de sua vida.

Carpe Diem!!

Advertisements

One thought on “Toledo – antiga capital da Espanha – parte 2

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s